Pesquisar neste blog

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Calendário francês mostra enólogos, comerciantes e colhedores de uvas pelados em vinhedos de Beaujolais


 Por Rogerio Ruschel (*)
Se você entrar em alguns bares de vinho parisienses mais moderninhos, vai poder ver uma versão moderna das pin-ups dos anos 20 e 30 dos Estados Unidos ou daquele filme “As garotas do calendário”. No caso serão “os amantes de vinhos do calendário”. Explico: franceses brincalhões fizeram um calendário de parede com modelos nus - no qual os ”modelos” são proprietários de vinhedos, enólogos ou simplesmente funcionários de vinícolas. A brincadeira, é claro, virou um enorme sucesso.

Os participantes são pessoas conhecidas de Beaujolais – ou quase todos. A ideia foi do enólogo Mathieu Lapierre, sócio da Domaine Marcel Lapierre, de Morgon, Beaujolais, França, vinícola conhecida por produzir vinhos mais sustentáveis, sem aditivos químicos, que comemorou sua colheita de 2013 com a publicação de um calendário de colhedores de uvas pelados. "A idéia surgiu numa noite enquanto bebíamos e conversávamos sobre bebidas", explica o enólogo Lapierre – aliás
ele mesmo posou, veja o cidadão abaixo, vestido apenas com um sorriso.
Ele diz que é bastante comum que as vinícolas organizem algum tipo de projeto para documentar a colheita. "Tínhamos feito sessões de fotos durante as colheitas antes, mas sempre tinha sido para fins mais documentais do que artísticos." disse Lapierre.

Quem fez as fotos foi o fotógrafo Michal Plantaznik, um sujeito da Eslováquia que estava em Beaujolais para ajudar na colheita. "Começamos como uma brincadeira", diz ele. "Eu havia participado de um projeto semelhante durante a minha estadia na França como voluntário, sem fins lucrativos, e fiquei agradavelmente surpreso porque o retorno foi muito positivo por parte dos participantes. Então eu sugeri a Lapierre fazer fotos mais organizadas, durante a colheita, e transformá-las em um calendário".

Plantaznik usou a luz disponível, sem outros recursos técnicos, e as fotos foram feitas em momentos “roubados” entre trabalho, as refeições e o pôr do sol. "No começo eu estava preocupado de que não seria capaz de preencher todos os 12 meses do calendário com fotos. Mas, quando meus companheiros de colheita viram as fotos em andamento, cada vez mais apareceram candidatos voluntários para posar. No final, eu tinha tantos participantes que tivemos que fazer o calendário para 2014/2015 para que pudesse caber todo mundo", disse Plantaznik.

No início apenas 100 cópias foram feitas e dadas como presente, diz Lapierre, "para amigos na confidencialidade." Mas a coisa se espalhou e a vinícola Vendanges Chez M. Lapierre publicou mais exemplares e pendurou os calendários nas paredes de seus estabelecimentos, em alguns locais públicos, e em alguns bares de vinhos de amigos em Paris.
Faço um brinde a isso!
 
Para ver outra vindima nua, acesse - http://invinoviajas.blogspot.com.br/2014/03/pastor-religioso-produtor-de-vinho-na.html
Registro de um recorde
Meu estimado leitor ou leitora. Gostaria de fazer um registro aqui, porque esta é uma das pequenas alegrias de um jornalista que edita um blogue sem fins lucrativos, apenas pelo prazer de ver seus leitores felizes. Trata-se do impressionante crescimento deste blogue, que muito me orgulha.
Em apenas 24 horas este post sobre o calendário feito na região de Beaujolais recebeu 1.650 visitantes únicos (veja foto abaixo). Isso significa o impressionante número de 1,07 acessos por minuto, durante 24 horas seguidas, inclusive durante a madrugada do Hemisfério Sul, no qual o contador está registrado (hora de Brasilia)! 

Mas outros posts também continuaram sendo acessados normalmente e o total de páginas acessadas no blogue neste período de 24 horas foi de 2.380 - o que dá um acesso a cada 48 segundos! E veja outro indicador de sucesso: além disso, este post com os peladões de Beaujolais atraiu leitores de 4 novos países: Argelia, Albânia, Principado de Liechtenstein e Estonia. Agora In Vino Viajas tem leitores registrados em 102 paises e é, de fato, o mais internacional blogue brasileiro do ramo.

Este post vai continuar sendo acessado enquanto estiver no blogue e pode até alcançar outros posts que também são campeões de acesso, como dois sobre turismo na Sicilia (que juntos tem mais de 18.000 acessos) e um fantástico resumo da vida de Ferran Adriá – veja abaixo os números de acesso dos 5 posts mais acessados em 5 de outubro de 2014 (estes números podem não estar atualizados).
 Recentemente (setembro, 2014) In Vino Viajas, um blogue com foco em Enoturismo, Cultura do Vinho e Turismo de Qualidade, consolidou-se como o 10o. site sobre vinhos mais visitado do Brasil pelo ranking EnoEventos/Alexa – veja detalhes aqui: http://invinoviajas.blogspot.com.br/2014/09/fazendo-conteudo-de-qualidade-in-vino.html .

Pelos dados de acesso identificados por este ranking – que, diga-se de passagem, podem ser publicamente verificados no site do Alexa.com a qualquer momento, em http://www.alexa.com/ – este volume de acessos ao In Vino Viajas em apenas um dia podem ser maiores do que o número de visitantes em um mes inteiro em alguns dos sites de grandes vinicolas brasileiras.
Estes números mostram que há interesse por informações sobre a história, a tradição e a cultura que cercam a produção do vinho; pelo ambiente de produção e seus atrativos turísticos e humanos, por aspectos que vão além da taça do vinho e de seu rótulo. Coisas que poucas vinícolas brasileiras já entenderam – infelizmente. Obrigado pelo seu prestígio. Rogerio Ruschel, editor.

(*) Texto Rogerio Ruschel, com dados e fotos do Portal Punch






4 comentários:

  1. Respostas
    1. Naturebas, Vick e Luly. grato pela visita, bjs

      Excluir
  2. Parabéns pelo trabalho desenvolvido. Sempre leio o seu blog e realmente é um dos melhores do segmento.

    ResponderExcluir